Custo de vida na França: alimentação, moradia e serviços

by Suellen Kyl

A França é um dos destinos preferidos dos brasileiros na Europa. Por ter um território considerável na Europa, a vida na França pode variar de acordo com a região. Sendo assim, o custo de vida na França é bem diferente nas grandes cidades se comparado com cidades menores.

De maneira geral, o custo de vida na França não é um dos mais baratos no mundo. Isso sem levarmos em consideração Paris que é uma das cidades com o custo de vida mais elevado do mundo. Mas calma, não se assuste! Pois com um pouco de planejamento tudo entra nos eixos. A França está na sua lista e você quer fazer um planejamento financeiro para estudar quanto é necessário para morar no país do croissant? Então vamos ver uma média do custo de vida na França.

Custo de vida na França

Com a diferença do estilo de vida nos grandes centros e das cidades menores, não podemos padronizar o custo de vida na França como se fosse receita de bolo. Pois é preciso levar em consideração diversos fatores que afetam o custo de vida no final das contas. Por exemplo, Paris é uma grande metrópole com um dos custos de vida mais caro da Europa de maneira geral. Para dar uma ideia, o custo de vida em Paris chega a ser 2 vezes mais caro do que em outras cidades do sul da França, como Grenoble ou Toulouse.

Custos com moradia

Os custos com moradia representam uma parte significativa dos custos de quem mora na França. Entre comprar e alugar um apartamento, dependendo da situação financeira e dos objetivos pessoais esta questão vai sempre estar em discussão.

custo de vida na França com moradia

Comprar apartamento na França

Um dos objetivos dos jovens franceses logo que passam a ter um emprego estável, é de adquirir um apartamento. Geralmente as tarifas do reembolso de um empréstimo bancário para adquirir um imóvel acabam sendo bem parecidas com as mensalidades pagas no aluguel. Sendo assim, acaba sendo mais avantajoso adquirir o seu próprio imóvel sempre que possível.

Porém, esta não é a realidade de quem mora na região parisiense. Com o preço do metro quadrado 3 vezes mais caro do que em outras regiões, é necessário ter um excelente emprego e uma boa reserva para poder comprar um apartamento em Paris. O preço do metro quadrado gira em torno de 10 – 13 mil euros, enquanto em Bordeaux ele é um pouco mais de 3 mil euros.

Aluguel na França

Alugar um apartamento na França pode ser uma tarefa complicada. Por ter uma grande demanda, é comum as pessoas terem que constituir vários dossiês ao visitar diferentes apartamentos. Com isso, as chances de conseguir alugar um apartamento mais rápido são bem maiores.

O preço do aluguel em Paris é muito mais elevado do que em outras cidades na França. Alugar um apartamento de 1 quarto no centro de Paris custa em torno de 1 200 euros. Enquanto isso, um apartamento do mesmo tamanho no centro de Bordeaux custa em torno de 700 euros. Saiba que a diferença de preços é ainda mais elevada em apartamentos maiores de 2 e 3 quartos. Enquanto em Paris o aluguel de um apartamento de 3 quartos gira em torno de 2 900 euros, o mesmo apartamento em Bordeaux custa em torno de 1 300 euros. Sendo assim, é comum as famílias que moram em Paris terem apartamentos bem pequenos, mesmo tendo mais de 1 filho.

Despesas com água, luz, telefone

Na França, as despesas com água geralmente já são inclusas no preço do aluguel em um pacote de despesas gerais do prédio (limpeza, conservação, lixo) e em alguns deles é também incluso o aquecimento quando o sistema de aquecimento é central. Essas despesas são praticamente as mesmas em qualquer lugar da França. Entre elas, a despesa que mais pesa no orçamento é a conta de luz. Para um apartamento de 85m2, o custo mensal com energia elétrica é de 130 – 170 euros. Existem momentos do dia em que a energia é mais barata: entre 22h e 6h da manhã geralmente. Como em apartamentos mais novos todos os equipamentos são elétricos (cooktop, forno, aquecedores), a conta de luz costuma ser bem mais elevada.

Custos com alimentação

As despesas com alimentação vão depender essencialmente do estilo de vida de cada pessoa. Existem produtos mais baratos (de baixa gama), nos quais a qualidade dos ingredientes acabam deixando muito a desejar, produtos de qualidade média e produtos mais específicos. Produtos orgânicos e ecológicos podem custar até o dobro do preço dos produtos convencionais, o que no final das contas tem um grande reflexo nos custos com alimentação.

custo de vida na França com supermercado

Compras de supermercado na França

Os gastos com compras de supermercado na França dependem das escolhas das famílias. Existem aquelas famílias que preferem fazer compras mensais e outras já preferem por fazer compras semanais ou conforme for precisando. Tenha em mente que nem sempre fazer uma compra grande significa pagar mais barato. É bem comum as promoções mudarem constantemente, então pode ser interessante esperar que um item entre em promoção para comprar.

O preço dos alimentos em Paris é geralmente entre 15 e 20% mais caro do que em outras regiões da França. Por exemplo, enquanto em Paris um pacote de 500g de pão de forma custa 1.78 €, em Bordeaux o mesmo pão custa 1.54 €. Já um item que tem o mesmo preço em qualquer lugar na França são os cigarros. Sendo assim, uma carteira de cigarro custa em torno de 10 euros e desde 2017, todas as marcas de cigarro possuem a mesma cor de embalagem apenas com um logo próprio para diferenciar as marcas.

Preço dos restaurantes na França

Os restaurantes na França oferecem os mais variados cardápios com comidas do mundo todo. Porém, comer em restaurante na França requer um pequeno orçamento. Um jantar em um restarante comum do tipo Brasserie custa entre 13 e 15 euros por pessoa. Já um restaurante mais requintado pode custar entre 20 e 30 euros por pessoa.

Já para quem prefere comer no conforto da sua casa, os serviços de entrega à domicílio são bastante utilizados pelos franceses. Entre eles, os principais são Deliveroo e UberEats que geralmente oferecem cupons de desconto. Senão, uma outra opção é ir até o restaurante e pegar um pedido para viagem. Com isso, é possível conseguir até 10% de redução no preço do pedido.

Custos com transporte

Os custos com transporte também podem ser elevados ao utilizar o carro como principal meio de transporte. Por exemplo, o preço do litro da gasolina custa ser 7 centavos mais caro em Paris (1.51/l) do que em Bordeaux (1.44/l). E se levarmos em conta os engarrafamentos e o trânsito caótico de Paris, utilizar um carro como principal meio de transporte pode não ser o mais indicado.

Ao utilizar o transporte público como meio de transporte para ir e voltar do trabalho, as empresas arcam com no mínimo 50% do valor. E a vantagem é que usando um passe eletrônico, a usagem é ilimitada fazendo com que você economize também ao passear nos finais de semana.

O custo com transporte público em Paris também é consideravelmente mais caro do que em outras cidades na França. Por exemplo, o passe mensal de transporte na região parisiense custa 75 euros, enquanto em Bordeaux ele custa 42 euros.

Custos com saúde

Todo trabalhador tem direito à aderir ao sistema e previdência saúde francês, a sécurité sociale. Através dela é emitido um cartão chamado Carte Vitale que deve ser apresentado em todas as consultas e exames médicos. Quem tem uma Carte Vitale tem a segurança de ter parte dos seus gastos reembolsados, o que gira em torno de 70% do valor pago. Procedimentos considerados estéticos como branqueamento dental por exemplo, não são reembolsados.

custo de vida na França com saúde

Como funciona o sistema de saúde francês

O sistema de saúde francês sempre funciona na base do reembolso. Ou seja, sempre que precisar de atendimento médico ou exames, você deverá arcar com os custos pagando diretamente ao profissional de saúde. Somente depois que o pagamento foi processado é que a sécurité sociale fará o reembolso direto na sua conta bancária.

Já no caso dos medicamentos, é possível retirá-los gratuitamente nas farmácias caso tenha uma prescrição médica e que o medicamento seja 100% coberto. Em alguns casos e necessário pagar um excedente que pode ser coberto pelo regime complementar (mutuelle) caso você tenha uma. Uma consulta com um clínico geral (médecin généraliste) custa 25 euros e com um dentista, 23 euros. Já médicos especialistas como ginecologistas e pediatras, a consulta pode custar até mais de 100 euros.

Quem não tem direito a aderir ao sistema de saúde francês, deverá arcar do próprio bolso os gastos com saúde. Existe uma ajuda dada às pessoas de baixa renda e que estejam em situação irregular no país chamada AME (aide médicale de l’état).

Custos com educação

Os custos com cuidadores ou escolinhas / creches para crianças menores de 3 anos são bem elevados na França. Sendo assim, esta é uma das maiores preocupações das famílias enquanto as crianças são pequenas.

Entre eles, o método mais usado pelas famílias são as creches por serem o meio mais barato de deixar as crianças sendo cuidadas enquanto os pais trabalham. Porém, conseguir uma vaga em uma creche municipal pode ser muito complicado. Com a procura sendo bastante grande e as vagas sendo poucas, muitas mães precisam fazer a sua inscrição para conseguir uma vaga em creche logo quando tem a gravidez confirmada. E mesmo assim, a vaga não é garantida.

Sendo assim, existem outras opções como as assistantes maternelles que são mulheres com uma formação que cuidam de até 3 crianças pequenas na própria casa, babá particular ou babá compartilhada. O preço de uma babá particular pode ser bem caro, já que o salário de 35h semanais de uma babá particular é baseado no SMIC (1 231 euros líquidos mensais).

Escolas na França

Quando as crianças completam 3 anos, eles podem ser admitidas no maternal. Dessa forma, os custos com educação caem bastante, pois as escolas públicas na França são gratuitas. Existem também escolas particulares que custam em torno de 800 euros/mensais na região de Paris e em torno de 600 euros/mensais em outras cidades.

Custos com lazer

Os custos com lazer na França dependem do rítmo de vida de cada um. Uma noite romântica de jantar + cinema para duas pessoas sai em torno de 70 euros. Existem várias opções de lazer ao ar livre que são bastante interessantes durante o verão, como parques e eventos de rua. Sem deixar de levar em conta que a França também conta com diversos parques de diversões bem legais que ficam bem lotados durante o verão. Um dos mais famosos é a Disneyland Paris.

Já para os meses de inverno, é interessante procurar por passes anuais na cidade onde você mora que são emitidos exclusivamente para moradores. Estes passes fazem com que a entrada para museus, exposições e outros eventos culturais tenham um preço reduzido.

Salário na França

O salário mínimo na França é de 1 231 euros (líquido). Porém, os salários variam de acordo com a região. Assim como Paris tem o custo de vida mais elevado de todos, é em Paris que os salários também são mais altos e mais atrativos para quem está começando a carreira profissional. Para dar uma ideia, o salário médio em Paris é de 2 900 euros, enquanto em Bordeaux o salário médio é de 2 300.

Para que um estrangeiro possa trabalhar na França, é necessário um visto que permite o titular de trabalhar. Este visto pode ser do tipo vie privée et familiale (através de casamento ou PACS), étudiant (em meio período ou 960h anuais), salarié ou passaporte talento.

Saiba que é possível procurar emprego na França com uma validação de diploma que pode facilitar a procura. No entanto, a forma mais prática de conseguir trabalhar na França é tendo um diploma emitido por uma instituição francesa.

Os valores apresentados nesta página são baseados em experiências pessoais e em dados do site numbeo.


Você também pode se interessar...

Deixe um Comentário 🙂