Mutuelle na França: por que você deve ter uma

by Suellen Kyl

O sistema de saúde francês é composto de um regime básico e um regime complementar conhecido como mutuelle. Para ter a segurança de que as despesas médicas não sairão completamente do seu bolso, é importante ter uma mutuelle.

Porém, a adesão não é obrigatória exceto para quem for trabalhador assalariado de uma empresa francesa. Nesse caso, a empresa é obrigada a arcar com uma porcentagem do custo mensal e a outra parte é descontada do salário do empregado.

mutuelle

Sistema de saúde francês

O sistema de saúde na França faz parte da sécurité sociale que engloba diversos serviços como saúde, aposentadoria, seguro-desemprego, entre outros. Para ter direito à securité sociale é preciso estar legalmente na França cotisando mensalmente.

O que é a mutuelle ou complementaire de santé

A mutuelle é um serviço complementar destinado a cobrir despesas médicas além do básico que é garantido pela sécurité sociale. Ela permite ao aderente algumas vantagens, como a cobertura total ou parcial de um quarto particular em caso de internação.

Aderir à um organismo complementar pode ser importante para não ter surpresas desagradáveis em caso de acidente ou doença inesperada. Apesar dos custos não serem tão exorbitantes como nos Estados Unidos, um tratamento ou simples internação pode sim resultar em uma dívida grande.

Como funciona

Quando você está cadastrado à sécurité sociale, você tem a sua carte vitale. Este cartão é pessoal e deve ser apresentado em todas as consultas e exames médicos. Quando você adere à uma mutuelle, ela é cadastrada à carte vitale e pode ser ativada a teletransmissão. Assim, toda vez que você usar a carte vitale, a sécurité sociale vai fazer o cálculo do reembolso e depositar diretamente na sua conta bancária. Em seguida, as informações são enviadas à mutuelle para que ela possa fazer o reembolso correspondente.

Na prática, primeiro você paga do seu bolso e depois você é reembolsado. Por isso, quando a despesa médica for importante, você deve enviar um orçamento para saber quanto você será reembolsado. Entenda como funciona a sécurité sociale na França.

Quem paga a mutuelle?

A empresa que emprega o funcionário deve arcar com no mínimo 50% da cotisação e o resto deve ser pago pelo colaborador. No entanto, existem empresas que financiam mais do que isso, chegando até mesmo a pagar 100% do valor. Independentemente do valor coberto pelo empregador, o plano oferecido deve cobrir o mínimo exigido pelo governo francês.

É possível ter mais de uma mutuelle?

Sim, é possível. Porém, a teletransmissão só pode ser ativada com uma única mutuelle. Para receber o reembolso quando a teletransmissão não estiver ativada, é preciso enviar as faturas.

Como aderir à uma mutuelle

A adesão é automática quando você assina um contrato de trabalho e você pode escolher entre os diferentes planos. A diferença básica entre eles é a cobertura. Sendo assim, você pode escolher o mais adaptado ao seu caso e ao seu bolso. É possível usar um comparativo para ter uma ideia dos preços praticados.

Caso queira fazer a sua adesão à outro plano por conta própria, é só escolher a empresa e o plano e comunicar as informações à sécurité sociale.

Tipos de contratos em que a adesão à mutuelle não é obrigatória

  • Contratos de trabalho de curta duração (CDD) de menos de 3 meses
  • Contratos de trabalho temporários (interim) de menos de 3 meses
  • Contratos de meio período (até 15h/semana)

Planos e coberturas da mutuelle

Quando a mutuelle é proposta pela empresa, você tem algumas opções de escolha mas que pertencem a uma mesma empresa. Já quando você mesmo escolhe a sua mutuelle, você pode optar entre as diversas opções disponíveis no mercado.

Os planos oferecidos geralmente tem 3 níveis: um plano básico, um plano médio e um plano avançado. Para calcular a cotisação mensal que você deverá pagar, vários fatores são levados em consideração.

  • Sexo – as mulheres tem tendência a utilizar mais serviços de saúde dos que os homens
  • Zona geográfica – o preço pode variar de acordo com a região que você vive. Em áreas onde a utilização de serviços não cobertos pela sécurité sociale são mais utilizados, o preço é maior.
  • Idade – Quanto mais velho você fica, maior é o preço.
  • A sua profissão – algumas profissões tem tendência a usar mais serviços de saúde do que outras.

Os planos básicos custam entre 30 e 50 euros mensais, enquanto os planos avançados podem passar dos 100 euros mensais. Esse valor pode ser ainda maior ao aderir um plano familiar.


Você também pode se interessar...

Deixe um Comentário 🙂