Companhias aéreas de baixo custo na Europa

Diversas companhias aéreas de baixo custo na Europa vem crescendo cada vez mais nos últimos anos, apresentando serviços essenciais para o passageiro que não se importa com muito conforto. As passagens representam um gasto considerável no orçamento de quem quer viajar.

É possível achar bilhetes bem baratos, dependendo da época do ano e comprando em antecendência. E por que essas empresas conseguem oferecer bilhetes a preços tão baixos?

companhias aéreas de baixo custo

Foto: Guia do Estrangeiro

Principais diferenças entre as companhias aéreas de baixo custo e as normais

  • Os assentos geralmente não são reclináveis;
  • Comidas e bebidas são pagas, mesmo a água;
  • É mais comum os voos atrasarem;
  • É preciso pagar para despachar uma bagagem no porão;
  • É preciso pagar para escolher o seu assento;
  • Você deve fazer o check-in e imprimir o bilhete com antecedência, senão terá que pagar uma taxa;
  • Os voos não são reembolsáveis.

Se você estiver procurando um voo pela Europa, você certamente vai ouvir falar de voos de baixo custo. Conheça as principais companhias aéreas de baixo custo que estão operando na Europa:

easyJet

Foto: Guia do Estrangeiro

De origem inglesa, a easyJet é uma das companhias aéreas de baixo custo mais conhecidas pela Europa, operando voos desde 1995. Servindo mais de 137 destinos em toda a Europa, possui um serviço de bordo satisfatório e a tripulação geralmente fala inglês. É possível pagar as comidas e bebidas durante o voo com dinheiro ou cartão, e eles também aceitam em moeda local caso você tenha esquecido de trocar o seu dinheiro.

O preço dos comes e bebes não é exuberante e às vezes é até melhor que a comida que você encontra no aeroporto.  Tem também a venda de produtos de beleza, perfumes e acessórios mas eu não tive a curiosidade de olhar o catálogo. Já tive vários voos atrasados, mas nenhum cancelado até hoje. É comum oferecerem para despachar a bagagem de mão gratuitamente quando você estiver na fila do check-in, pois não haverá espaço suficiente na cabine para todas as malas de mão.

Conforto dos assentos

Os assentos são relativamente confortáveis para uma viagem de curta distância. Se você tiver as pernas longas, um assento na saída de emergência é uma boa pedida. Sempre rola uma camaradagem para negociar os assentos. No meu último voo, o meu assento era no corredor e a mulher que tinha o assento na janela pediu para trocar porque ela era claustrofóbica. Troquei sem problemas, aliás, até prefiro uma janelinha.

Embarque prioritário

Para ter preferência no embarque, você deve pagar uma taxa adicional para ter acesso ao speed boarding. Uma dica para quem não quer ter que despachar a mala de mão (eles sempre pedem voluntários que queiram despachar a mala de mão, pois não há espaço suficiente para acomodar todas as malas) é não demorar muito para fazer a fila. Se você ficar por último e eles acharem que não haverá espaço para a sua mala, você será obrigado a despachá-la. Quando é assim, você não paga nenhuma taxa extra e você deverá recuperar a sua mala na esteira de bagagens.

Gestantes, idosos e pessoas com crianças menores de 4 anos também tem prioridade no embarque (depois que todas as pessoas com speed boarding embarcarem).

Preço das passagens

Para aproveitar realmente a vantagem de viajar pagando pouco, é preciso um pouco de planejamento. Nos finais de semana e feriados, os preços variam muito até mesmo de uma hora para outra. É preciso ser rápido no gatilho e já começar a procurar pelas suas passagens quando você tiver uma ideia clara dos horários e aeroportos que você irá embarcar e desembarcar. Comprando com antecedência, um bilhete de ida e volta de Paris para Barcelona pode sair em torno dos 100 euros.

O que não está incluso no preço da passagem

Para garantir um preço baixo, as empresas low cost "cortam" alguns serviços que estamos acostumados a ter quando compramos nossas passagens: a marcação de assentos e o despacho de bagagem. Você pode escolher os seus assentos com antecedência, pagando uma taxa por isso. Se você não pagar pela marcação, os assentos são atribuídos aleatoriamente.

O despacho de bagagem também é um custo a mais. Você pode levar uma mala na cabine (tamanho carry-on) que não será pesada. A única exigência é que ela tenha o tamanho certo para caber no compartimento de bagagens. Atenção com a bolsa: apenas 1 item é permitido e se a sua bolsa for de tamanho normal, eles vão pedir para que você a coloque dentro da mala. Se não couber, você terá que despachar a mala e pagar o preço pelo despacho.

Outro item importante é o bilhete. Não se esqueça de imprimir o seu bilhete em casa. Se você precisar fazer o check in e imprimir o bilhete no guichê, você terá que pagar uma taxa extra. Se você possui um smartphone, uma boa dica é usar o app para fazer o seu check in online e ter o seu bilhete direto no telefone. Rápido e prático.

Ryanair

De origem irlandesa e fundada 10 anos antes da easyJet, a Ryanair foi uma das pioneiras dos voos de baixo custo na Europa. Voei poucas vezes com a Ryanair, pois o aeroporto que eles operam em Paris é o Beauvais, de difícil acesso e os horários dos voos não são muito bons. A empresa gerou várias polêmicas por causa do nível do atendimento ao consumidor não ser um dos melhores. Das companhias aéreas de baixo custo, a Ryanair é a que possui a pior reputação.

Minha experiência com a Ryanair

Eu tive uma experiência digamos correta. Uma das partes chatas é ter que enfiar a mala no medidor e ficar fazendo ginástica até ela passar. Se a mala não entrar, você é obrigado a despachar e pagar, então fique bem atento ao tamanho da sua mala de mão. Para as mulheres, a bolsa tem que caber dentro da mala, pois apenas a mala de mão é permitida. Você pode tirar de dentro da mala depois, mas pra passar você deve enfiar a bolsa na mala.

Vueling

Esta empresa espanhola, a Vueling também faz voos por toda a Europa. Os preços são bem interessantes e o atendimento a bordo é correto. Entretanto, os atrasos são bem frequentes. Fiz apenas o trecho Paris-Barcelona e o voo estava atrasado na ida e na volta.

A vantagem é que eles operam tanto de CDG quanto de Orly e os horários dos voos são bons. Se você vai voar para a Espanha, é uma das mais baratas principalmente os voos que partem cedo (por volta das 7 da manhã).

Minha experiência com a Vueling

A marcação de assentos é paga e o preço do assento é mais caro nas saídas de emergência e na primeira fila. O que acaba fazendo com que as pessoas comprem os outros assentos mais baratos e esses mais caros acabam sobrando. Das vezes que voei com essa companhia, consegui assentos de graça na primeira fila pois todos os outros estavam ocupados. E sem pagar nada por isso.

Hop

Companhia de baixo custo da Air France fundada em 2013, a Hop opera voos principalmente por toda a França mas também Alemanha, Bélgica, Itália, Suíça, Suécia, Luxemburgo, Países Baixos, República Tcheca e Noruega. Ainda não tive a oportunidade de viajar pela Hop, mas parece oferecer um serviço satisfatório. Desde setembro de 2019, os voos da Hop são comercializados com a marca Air France.

Transavia

A Transavia é uma companhia aérea de baixo custo também faz parte do grupo Air France-KLM. Ainda não tive nenhuma experiência com eles, mas segundo amigos o nível de atendimento é bom e os voos não atrasam muito, mas o conforto no avião é reduzido.

O espaço para as pernas parece ser menor do que o normal, principalmente se você tiver pernas bem compridas. Além da Europa, eles também operam voos na África.

Eurowings

Esta companhia aérea de baixo custo na Europa faz parte do grupo Lufthansa e é alemã. Ela vem passando por diversas transformações, sendo a fusão com a Germanwings a mais recente. Cerca de 120 destinações dentro e fora da Europa estão na lista. Eu nunca voei pela Eurowings porque nunca encontrei voos baratos por eles, não acho o preço das passagens tão atrativos.

Não conheço nenhum amigo que tenha voando por eles também, mas é bom ter o nome em mente caso você precise procurar um voo de última hora.

Leave a reply