Escassez na França prateleiras do supermercado
Home Morar no ExteriorVida na EuropaMorar na Europa Escassez na Europa: Qual é a situação na França?

Escassez na Europa: Qual é a situação na França?

by Suellen Kyl
Atualizado em 23 junho 2022 por Suellen Kyl

A escassez na Europa é algo que tem preocupado que mora no continente. Depois da difícil experiência que a pandemia trouxe para o mundo todo, com prateleiras vazias e falta de alimentos e produtos, o medo é constante. Mas será que a situação é a mesma em toda a Europa? É possível que haja falta de comida na Europa?

Venha saber tudo o que você precisa saber sobre escassez na Europa e a situação na França. Para maiores informações, não deixe de conferir o nosso canal no YouTube e acompanhar o nosso Instagram. Além de postagens diárias, muitas dicas e informações são postadas diariamente no stories. Já está nos seguindo?

O que causa a escassez na Europa

Não é apenas a guerra na Ucrânia que causa a escassez na Europa. Além das consequências ligadas à pandemia em 2020/2021 quando a economia sofreu um grande abalo, existem também outros fatores.

Por exemplo a gripe aviária na França provocou o abate de milhares de frangos e impactou bastante a produção de ovos e a oferta de carne de frango. Por causa disso, os preços vêm subindo muito rápido e afetando outros produtos que dependem dessa matéria-prima. Os produtores estimam que a oferta de ovos só voltará ao normal em 1 ano.

Outros produtos como as frutas importadas estão mais escassas no mercado. O que no Brasil estamos acostumados a comprar facilmente e com frequência como banana, abacaxi e mamão, na Europa essas frutas não são produzidas localmente. Sendo assim, a escassez é ligada a problemas de logística nos portos por uma falta de disponibilidade de contêineres agravado pelos confinamentos na China. Isso faz com que o tempo de entrega seja mais elevado do que o de costume.

A escassez na Europa não se restringe ao setor alimentar, mas também à falta de matérias-primas. Comprar eletrônicos ou outros produtos que antes a compra era rápida, agora demora bem mais do que de costume. Esses produtos, assim como todo o resto da produção industrial está sendo afetada pelo aumento do preço da energia. No caso de frutas e legumes, uma parte da produção é feita em estufas.

Faça agora mesmo a sua cotação com a Wise, uma empresa que oferece um serviço rápido e seguro com as menores taxas e as melhores cotações de câmbio.

>> Faça agora mesmo a sua cotação <<

O fenômeno que provoca a escassez nos supermercados

No entanto, a escassez de alimentos na Europa é provocada principalmente pelo medo que as pessoas tem de não conseguirem achar mais certos alimentos nas prateleiras. Com isso, elas acabam estocando alimentos o que provoca uma demanda bem superior ao que os supermercados estão acostumados. Isso faz com que eles não consigam suprir a forte demanda e as prateleiras começam a esvaziar-se.

Essa reação em cadeia é quase sem fim: ao chegar no supermercado e ver as prateleiras vazias, o pânico cresce e as pessoas tendem a comprar ainda mais outros produtos não perecíveis para fazer estoque. Fazer compras de supermercado tem se tornado cada vez mais complicado.

Prateleiras do supermercado mostrando a escassez na França

Escassez de alimentos na França

Desde meados de março, a escassez de alimentos começou a ser evidente nos supermercados. Entretanto, os especialistas afirmam que a França é praticamente autônoma na produção agroalimentar. Sendo assim, é bem provável que exista ruptura de estoque permanente de alimentos na França.

Na verdade, o problema é outro: a inflação. Com o aumento da inflação por causa do grande aumento da demanda após a pandemia, fazer compras de supermercado na França tem se tornado cada vez mais difícil. A cada compra, o carrinho fica mais vazio. Até mesmo os produtos de baixa gama são afetados, pois a oferta de matéria-prima tem sido cada vez mais escassa e mais cara. Por já usarem matérias substitutas, eles têm menos margem para mudanças na composição.

Sendo assim, o que os especialistas temem é que daqui alguns meses, o que os franceses terão não é falta de alimentos nas prateleiras dos supermercados. Mas o problema vai ser ter dinheiro para poder comprá-los. O único produto alimentar que pode de fato faltar nos supermercados é o óleo de girassol.

Para amenizar esse problema, o governo francês autorizou a indústria a utilizar óleos substitutos em produtos que antes utilizavam o óleo de girassol em sua composição. Isso sem precisar alterar a embalagem e nem indicar a mudança ao consumidor.

Conheça melhor os supermercados na Franca e suas vantagens.

Quais os principais produtos que estão em falta na França

Além do óleo de girassol que é diretamente impactado pela guerra na Ucrânia, produtos que são vendidos em potes ou garrafas de vidro sofrem de uma escassez já que uma boa parte do vidro é importado da Ucrânia. Outro produto importante para os produtores de champanhe que pode impactar a produção do produto é o alumínio. Este produto é utilizado para lacrar as garrafas de champagne e grande parte do alumínio vem da Ucrânia.

Já outros sofreram um grande aumento nos últimos meses, como o macarrão, a mostarda, os óleos em geral, as farinhas e as carnes congeladas. A situação tende a piorar nos próximos meses e outros produtos tendem a subir em consequência dos adubos e produtos usados na agricultura que eram fornecidos em massa pela Ucrânia.

Produtos que estão em falta ou podem faltar no futuro

  • Carne bovina e produtos à base de carne bovina
  • Carne de frango e produtos à base de frango
  • Outras aves como patos e perus
  • Ovos
  • Leite e produtos derivados do leite
  • Mostarda
  • Enlatados e conservas
  • Peixe “colin d’alaska”
  • Especiarias

Qual é a situação da França em relação à escassez na Europa

O preço tem subido rápido e de forma constante. Os consumidores estão cada vez mais buscando por produtos para fazer estoque por medo de viver uma situação parecida com a que ocorreu no início da pandemia. Com a demanda acima do que os supermercados estão acostumados, as prateleiras vão ficando vazias e a sensação é de que está faltando comida. Em maio, a inflação no setor alimentício na França foi de mais de 4%.

Já em relação aos eletrônicos e eletrodomésticos, a situação é complicada. Os estoques das lojas estão cada vez mais vazios e o tempo de entrega cada vez mais longos. Os motivos são os contêineres bloqueados na Ásia e a estratégia zero covid da China que obriga as usinas a pararem de produzir. Assim, sem os produtos como cabos eletrônicos e chips que são produzidos na China, a produção mundial fica de mãos atadas.

A compra de um carro novo que era algo rápido e simples, agora pode ser um longo processo sem previsão de data de entrega. A situação que já era um pouco difícil desde 2020 ficou ainda pior com o conflito na Ucrânia. A produção ficou bastante afetada pois as partes elétricas necessitam de níquel e alumínio, matérias-primas escassas e cada vez mais raras.

O impacto das mudanças climáticas

As mudanças climáticas têm impactado vários setores da agricultura. Enquanto em certos anos é o frio fora de época e o excesso de chuva que atrapalham a produção e a colheita, em outros anos é a seca.

Dessa forma, produtos como a carne bovina, leite e derivados podem sofrer um aumento de preços significativos e até uma escassez, sendo que a França é autossuficiente na produção de leite. Com os custos de produção altos, vários produtores decidem encerrar suas atividades, reduzindo a oferta no mercado.

Situação inversa em certos setores: produtos que tiveram uma redução nos preços

Se diversos setores estão tendo problemas, o setor de higiene e produtos de limpeza estão indo no caminho contrário. O motivo? A baixa na demanda ligada à crise sanitária de 2020 e a redução do poder de compra dos consumidores explicam essa redução.

Um fato interessante é que durante o confinamento em 2020, os franceses reduziram a quantidade de banhos. Em média, apenas pouco mais da metade dos franceses tomavam banho todos os dias durante o confinamento. Assim como o sabonete, outros produtos de higiene e beleza foram pouco utilizados durante esse período. Interessante, não é mesmo?

Prepare a sua viagem

Você também pode se interessar...

Deixe um Comentário 🙂