Os principais erros de pronúncia em francês pelos brasileiros

erros de pronúncia em francês

Os erros de pronúncia em francês não devem ser um empecilho à aprendizagem. Você deve ter ouvido todo mundo falar o quanto era "chique" falar francês. E de fato, o francês é considerado uma das línguas mais bonitas e gostosas de se ouvir, tanto pela pronúncia, quanto pela "melodia". E o mais difícil para nós, brasileiros ao aprender esse belo idioma é a pronúncia.

Vários sons são bem distantes dos sons do português, e por mais que essas diferenças pareçam quase insignficantes para nós, um nativo da língua consegue reconhecê-las muito bem. É como ouvir um estrangeiro falar português - sempre conseguimos identificar que não é um nativo pelas pequenas diferenças na pronúncia.

Leia também: 10 coisas para NÃO fazer em Paris

Quer melhorar os seus erros de pronúncia em francês?

Preste bastante atenção nos seguintes sons:

O som do "u" e do "ou"

Quer notar a diferença logo de cara? Peça para um francês dizer "a, e, i, o, u" Você vai notar a clara diferença que existe nos sons do "e" e "u" principalmente. Sendo assim, o "u" como no português é encontrado no encontro entre "ou". A letra "u" sozinha tem o som do famoso "biquinho" francês, é um som que vem do fundo da garganta e termina na ponta dos lábios.

Exemplos de "u":
Truc, Tu, Bu, Lu, Sucre, Putain, Puteaux, Dessus.

Exemplos de "ou":
Séjour, Alentour, Où, Cou, Choux, Dessous

Confira também: Expressões francesas e seus significados

 

O som do "e", "é", "è"

Esse é um dos sons mais difíceis de perceber a diferença e aplicá-la no dia-a-dia. Mais complicado ainda é explicar a diferença. O "e" assim como o "u" é aquele som carregado que vem lá do fundo.

Exemplos de "e"
Le, Cheveux, Boulangerie, Cheval, Chenille

Exemplos de "é"
Épicé, Epée, Mangé, Bébé, Épinard

Exemplos de "è"
Élève, Mère, Frère, Père, Lièvre, Lèvre

 

O som do "au"

Em português, o cachorro faz "au au" e cada letra é pronunciada separadamente. Em francês, o encontro "au" dá forma a uma nova pronúncia: "o" como "ovo" em português.

Exemplos:
Auchan, Auto, Fauteuil, Autour, Jusqu'au, Haut.

Veja também: Hábitos franceses que parecem estranhos para os brasileiros

 

O som do "en" e "in"

Esse foi um dos meus principais problemas e o principal motivo pelo qual eu não conseguia ser compreendida e não entendia porquê ninguém me entendia(c'est compliqué!). Em francês o "en" tem o som de "ahn" como aquele que a gente faz quando não entendeu alguma coisa em português, um pouco mais fechado(lembre-se da pronúncia do "e" mostrada acima). O "in" segue o mesmo estilo, so que o som é mais aberto e mais parecido com o "ahn" em português.

Exemplos de "en":
Entendre, Enfant, Vent, Parent, Dent.

Exemplos de "in"
Vin, Chemin, Jardin, Linge, Moulin, Matin.

 

E aí, agora que você já sabe onde anda errando, que tal aproveitar o final de semana para dar uma treinada na pronúncia?

9 comments

  1. Ana Ribeiro 25 agosto, 2014 at 23:05 Responder

    Legal, sempre achei que “in” e “en” se pronunciavam da mesma forma. Seria legal fazer um vídeo mostrando como se pronuncia porque só com alguns desses exemplos fica meio complicado de entender…

  2. Luiz 2 junho, 2015 at 14:05 Responder

    Muito bom , mas realmente um video seria ideal! Na biblioteca qdo vc pede o cd para começar a estudar , aparece um esquema de uma cabeça em corete longitudinal que mostra exatamente como vc de pronunciar e posicionar a lingua o labio e a garganta, fica ai a dica, ahh na biblioteca de Nice.

  3. Vítor 30 dezembro, 2015 at 04:01 Responder

    Eu acho muito interessante o fato de prestar atenção na pronúncia do francês! Faz uma baita diferença mesmo! Palavras como russe/rousse, cou/cul, pot/peu, paon/pain/pont e outras podem realmente mudar completamente o sentido de uma frase.
    Eu achei a explicação sobre as nasais um pouco confusa… as nasais em francês, pra mim, são bem diferentes das nossas. Primeiro porque as nasais (assim como as vogais) são bastante estáveis e mais fortes… elas não mudam no decorrer da pronúncia e necessitam um maior esforço, pelo menos no começo, do tônus muscular da garganta (tem que dar aquela fisgadinha na hora de pronunciar as vogais francesas).
    Um vídeo que eu gosto sobre as nasais francesas é esse daqui: https://www.youtube.com/watch?v=t72xMFwf6e0
    (eu acho um pouco mais prático ensinar as nasais como “an”, “in” e “on”, porque o “en” pode ter as duas pronúncias: “an” (enfant) e “in” (examen), dependendo da palavra e da sua posição na frase – na maior parte das vezes se pronuncia “an” como você falou, mas nem sempre)
    Abraço

Leave a reply

%d blogueiros gostam disto: