É possível estudar na França vindo como turista?

estudar na franca

Estudar na França é o sonho de muitos estudantes, mas o processo todo não é tão simples assim. Formas de "burlar"o sistema são testadas todos os anos pelos estudantes.

A França é um dos países que não exigem um pedido de visto pelos brasileiros na embaixada francesa. Você recebe o direito de entrar em território francês se mostrar que possui todos os requisitos necessários para assegurar sua permanência durante o período da viagem, não passando dos 3 meses.

E aí os estudantes vêem nesta "facilidade" de entrar como turista um atalho para não sofrer com tanta burocracia. E será que vale a pena?

 

O procedimento de praxe

O procedimento legal e reconhecido para estudar na França é pedir o seu visto ainda no Brasil. Passando pelo Campus France, que fará o intermédio entre você e a instituição. Uma das condições para pedir o visto de estudante é ter sido aceito em uma universidade francesa.

Esse é processo que é um pouco mais complicado para quem não está na França e que não fará entrevistas frente-a-frente com a comissão avaliadora. Por isso, ao preecher o seu dossiê você deve caprichar ao máximo mostrando realmente o seu interesse e as suas motivações.

Leia também: Vistos de longa duração na França

 

Vir como turista?

Todos os anos, muitos jovens admitidos em instituições de ensino francesas travam uma batalha com as préfectures. Eles são os organismos responsáveis pela recepção e emissão de titres de séjour. 

O processo de seleção das instituições de ensino francesas é bem distinto. Algumas delas não requerem documentos que provem a sua situação, aceitando todas as candidaturas. Ser aceito em uma instituição não garante automaticamente o seu direito de pedir um titre de séjour étudiant para que você possa fazer o seu curso.

Alguns organismos de apoio aos estudantes universitários como UNEF, TIKLI ajudam os estudantes em situação irregular entregando dossiês nas préfectures para análise e tratamento. A resposta positiva ou negativa vai depender do percurso universitário do estudante, notas, assiduidade, nível de estudos, diplomas, etc.

O tempo de tratamento do dossiê também depende de cada préfecture. Na época de volta às aulas, o tempo de resposta pode ser bem mais longo pois o número de pedidos é bem maior.

Confira: Como se preparar para a sua entrevista de mestrado/estágio

 

Existem outras alternativas para estudar na França?

Uma forma mais simples de entrar na França como estudante, é vindo como au pair. Você estudará francês, irá morar com uma família francesa e cuidará das crianças. Em troca, você reberá uma quantia mensal para despesas pessoais, tendo a moradia e alimentação assegurada pela família.

É uma boa alternativa especialmente para quem ainda não tem o nível de francês exigido pelas universidades francesas, que aliás têm se tornado cada vez mais exigentes. Além de ter um tempo para se adaptar à cultura francesa e fazer amigos.

Alguns au pairs ainda conseguem a ajuda da família francesa ao final do intercâmbio, cedendo um quarto ou ajudando com a documentação, o que é uma enorme ajuda.

Leave a reply

%d blogueiros gostam disto: