Como os estudantes estrangeiros se mantêm no exterior

Muitos brasileiros tem o sonho de estudar no exterior. Mas junto com o sonho vem a preocupação: como conseguir fazer uma grana para pagar o aluguel e despesas básicas? Afinal, boa parte dos estudantes brasileiros no exterior são de classe média, amparados por bolsa ou mesmo por conta própria.

Com a valorização das principais moedas como o Euro e o Dólar, fica complicado contar com a ajuda financeira da família. E aí você se pergunta: mas o que fazem os estudantes estrangeiros para se manterem no exterior e até dar uma passeada pelos países vizinhos?

Como os estudantes estrangeiros se mantêm no exterior

Pequenos empregos com horas flexíveis

estudantes estrangeiros

Foto: Huffington Post

Um dos empregos mais comuns dos jovens estudantes estrangeiros é o de babá. Cuidar de criança exige pouca experiência (e em alguns casos até nenhuma) e é bastante procurado pelos estudantes por proporcionar horários flexíveis que se adaptam ao calendário das aulas (ou quase). Dependendo da região e da quantidade de crianças, um trabalho de babysitter pode ser uma boa fonte de renda.

Nos Estados Unidos, por exemplo, um trabalho de babysitter pode render em torno de 12-20 dólares a hora. Em Paris, a hora fica em torno de 8-12 euros (muitas famílias preferem uma babá registrada e isso reflete um desconto no preço da hora de trabalho).

Leia também: A vida de um estudante de mestrado na França

Deixando a timidez de lado

estudantes estrangeiros

Foto: hôtesses Pierre Cardin

Depois de já ter encarado sair da sua zona de conforto, o que não pode ter é timidez. E se você gosta do contato com o público, domina bem o idioma do país onde você mora (ou fala bem inglês), pode se candidatar para empregos de recepcionista, distribuidor de panfletos, animador comercial (demonstrações e degustações em supermercados, por exemplo). Tudo que você precisa é ter uma boa aparência e não ter vergonha de interagir. Na França, por exemplo, diversas agências recrutam para esse tipo de trabalho que pagam entre 9 e 13 euros/hora. Se tiver curiosidade confira este site

Confira: 5 dicas invencíveis para passar no Toefl

Um trabalho conhecido nos filmes norte-americanos

estudantes estrangeiros

Foto: Planet Sushi

Você já deve ter assistido algum filme norte-americano no qual a mocinha trabalha como garçonete/atendente nos restaurantes. E isso na vida real é bastante comum, mesmo para os nativos. Diferente do Brasil, os jovens adultos costumam sair de casa ao entrar na faculdade, e sem a ajuda financeira dos pais é necessário procurar uma fonte de renda. Para os estudantes estrangeiros, esta é uma necessidade total.

Nos países em que o estudante estrangeiro pode trabalhar um tanto de horas (como na França), é comum estudantes estrangeiros trabalharem em fast foods ou restaurantes. A hora paga assemelha-se ao mínimo pago pelos outros dois empregos citados acima. Nos Estados Unidos, os estudantes estrangeiros não são autorizados a trabalhar (somente estágio). Fique atento às regras de cada país antes de decidir o seu destino.

1 comment

Leave a reply

%d blogueiros gostam disto: