Au Pair nos EUA: Escolhendo a agência

escolhendo a agência

Você está escolhendo a agência para enfim realizar o tão sonhado intercâmbio, o que não falta são as famigeradas dúvidas. Por que escolher tal agência ao invés de outra? Que diferença isso vai fazer no futuro? Vamos com calma! Confira nossa lista tira-dúvidas a respeito da escolha da agência.

 

Preciso mesmo vir por uma agência?

Sim. Diferentemente de outros países, os Estados Unidos exige que o processo seja realizado através de uma agência, caso contrário o visto de au pair (J-1) não pode ser emitido. Algumas meninas vão como turistas, mas isso já é outra história...

 

Quesito preço: agência mais barata x agência mais cara

Se o quesito preço é algo prenominante para você ao determinar o que escolher, saiba que nesse caso não é algo que vai fazer a diferença. O serviço oferecido pelas agências é basicamente o mesmo: você preenche o dossiê, a agência avalia, valida e deixa disponível para as famílias cadastradas na mesma agência.

O contato é feito através de emails/skype/telefone e após o match, o processo é o mesmo: visto, embarque e treinamento. As agências não tem nenhuma influência na obtenção do visto, ele é de sua completa responsabilidade. No treinamento, as informações dadas por todas as agências são as mesmas e o objetivo é de preparar a au pair para a chegada na família.

Durante o treinamento, algumas agências oferecem um treinamento especial para au pairs que irão cuidar de crianças menores de 2 anos, que é um extra pago pela família. Após a chegada na família, uma LCC(local childcare coordinator) será responsável por ajudar a(o) au pair a se integrar e a resolver qualquer problema que ela(e) tenha com a família.

 

Qual agência oferece o melhor suporte?

É complicado de responder essa pergunta porque o suporte que você terá nos EUA vai depender principalmente da sua LCC. Como em todo e qualquer lugar, existem aquelas pessoas que realmente levam a sério o trabalho que fazem e aquelas que simplesmente não estão nem aí. Vai depender da sorte ter ou não uma boa LCC. E se você vai precisar da ajuda dela ou não. Durante meus anos, tive a sorte de ter uma família boa e nunca tive qualquer problema que não pudesse ser resolvido sem a intervenção da LCC. E dependendo do problema, é sempre bom conversar com a família e ter resolver sem falar com a LCC antes.

 

Qual agência você recomendaria?

Questão complicada, a escolha da agência é algo bem pessoal. Tem gente que conhece a agência no Brasil, fala com o representante brasileiro e escolhe a agência baseando-se nessa experiência. Vale lembrar que o suporte que você tem no Brasil, não vai ser necessariamente o que você terá nos EUA, então escolher a agência baseando-se na simpatia do representante brasileiro, na minha opinião é um tremendo erro. Eu escolhi a minha agência baseada no meu feeling. Quando comecei a procurar sobre o programa, me deparei com a Cultural Care e de cara escolhi que seria essa. Não posso reclamar do suporte porque como já disse, nunca precisei então pra mim a agência fez o seu papel.

Leave a reply

%d blogueiros gostam disto: