7 Motivos para aprender um novo idioma

novo idioma

Precisando de motivação para aprender um novo idioma? Ser bilíngue ou multilíngue traz muitos benefícios. A capacidade de viajar sem problemas em outro país, interagir com pessoas, poder pedir um almoço num restaurante sem se preocupar se o atendente vai entender ou ter certeza do que realmente está pedindo. Pequenas tarefas que só percebemos o quanto são essenciais, quando saímos do conforto da nossa língua materna.

Além disso, existem inúmeros estudos comprovando os benefícios para a saúde que falantes de mais de 1 língua tem em relação aos monolíngues. Confira:

 

Melhor "flexibilidade cognitiva" ao aprender um novo idioma

Os adultos mais velhos que falam duas línguas desde a infância parecem ter maior flexibilidade cognitiva - ou seja, eles são mais capazes de lidar com situações novas ou inesperadas do que os adultos que só falam uma língua, de acordo com um estudo.

O estudo envolveu os participantes tendo que completar uma tarefa de flexibilidade cognitiva; enquanto os adultos monolíngues e bilíngues foram ambos capazes de completar a tarefa, os adultos bilíngües fizeram isso mais rapidamente e certas partes de seus cérebros usaram menos energia para fazê-lo.

 

Afastar o risco de doenças ligadas à idade

E isso é verdade mesmo para as pessoas que aprenderam uma segunda língua mais tarde na vida, de acordo com um estudo recente na revista Annals of Neurology. O estudo envolveu falantes nativos de inglês que fizeram um teste de inteligência quando tinham 11 anos de idade, e depois novamente aos 70 anos.

As pessoas que falavam duas ou mais línguas tiveram maiores habilidades cognitivas - particularmente na inteligência geral e de leitura em comparação com aqueles que só falavam uma língua.

Leia tambem: 7 dicas para aprender um novo idioma rapido

 

Processar as palavras mais rápido

As pessoas que falam duas línguas podem processar certas palavras mais rápido, especialmente se a palavra tem o mesmo significado em ambas as línguas, de acordo com um estudo Psychological Science.

Usando a tecnologia de movimento dos olhos, os pesquisadores descobriram que as pessoas bilíngues gastam menos tempo olhando para "palavras cognatas" - palavras que têm o mesmo significado em duas línguas, como a palavra "esporte" para Inglês e Holandês - o que sugere que seus cérebros precisa de menos tempo para processar a palavra.

 

Um atraso no desenvolvimento da doença de Alzheimer

Alzheimer pode atingir qualquer pessoa, mas as pessoas que são bilíngües podem desenvolver a condição de quatro a cinco anos mais tarde do que as pessoas que só falam uma língua, de acordo com os resultados apresentados na reunião de 2011 da Associação Americana para o Avanço da Ciência.

O estudo incluiu 450 pacientes de Alzheimer, metade dos quais tinham sido bilíngües a maior parte de suas vidas.

 

As crianças tem maior facilidade na resolução de problemas

Crianças bilíngües parecem ter um melhor desempenho em tarefas que que exigem habilidades para resolução de problemas e criatividade, de acordo com um estudo publicado na International Journal of Bilinguismo.

O estudo incluiu 121 crianças, cerca da metade dos quais eram bilíngüe, que foram convidados a executar as tarefas que envolvem a repetição série de números, resolver problemas de matemática mentalmente, e reproduzir padrões de blocos coloridos.

Confira: 5 boas razões para aprender francês

 

Maior facilidade em realizar diversas tarefas ao mesmo tempo

Crianças bilíngües podem ser mais rápidas em alternar entre tarefas, de acordo com um estudo de Desenvolvimento Infantil. O estudo envolveu crianças bilíngües e monolíngües e consistia em olhar para imagens de animais ou representações de cores em uma tela de computador.

Quando as crianças foram convidadas a pressionar um botão para alternar entre imagens de animais para imagens de cores, as crianças bilíngües fizeram isso mais rápido do que as crianças monolíngües.

 

Você poderá tomar melhores decisões

Quando as pessoas pensam em outro idioma, eles são mais propensos a tomar decisões racionais em um cenário de problema, mostrou um estudo psicológico. Porque as pessoas são naturalmente avessos à perda, eles tendem a tomar decisões que minimizam a perda, mesmo que as probabilidades estejam a seu favor.

Mas pesquisadores da Universidade de Chicago descobriram que, quando as pessoas pensam em uma língua estrangeira, ela fornece distanciamento - o que poderia ajudá-los a tomar menos decisões deliberadas, baseadas em emoção.

"Talvez o mais importante mecanismo para o efeito é que uma língua estrangeira tem ressonância menos emocional do que uma língua nativa", disse o pesquisador Sayuri Hayakawa. "Uma reação emocional pode levar a decisões que são motivadas mais pelo medo do que pela esperança , mesmo quando as probabilidades são altamente favoráveis. "

Leave a reply

%d blogueiros gostam disto: