5 Dúvidas sobre mestrado na França

Foto: ec.ambafrance.org

A lista dos estudantes com as dúvidas sobre mestrado na França são intermináveis. Neste artigo, nós iremos responder as 5 dúvidas sobre mestrado na França mais frequentes que perturbam a vida de todo estudante.

Dúvidas sobre mestrado na França: É difícil conseguir um vaga?

Essa deve ser a primeira pergunta que vem à tona. Será que é difícil conseguir uma vaga? Preciso ter um percurso acadêmico excepcional? E se eu não tiver sido um estudante exemplar na universidade, ainda assim tenho chances de conseguir uma vaga?

Primeiramente, tudo depende. Depende da instituição na qual você pretende estudar, o curso escolhido e se existe uma bolsa de estudos em jogo. Instituições de prestígio francesas são mais exigentes quanto ao seu currículo. Boas notas, assiduidade, boa apresentação e um bom plano de carreira são essenciais para ser admitido. Elas são geralmente conhecidas como Grandes Écoles.

Esse nível de exigência não desmerece de forma alguma as instituições de ensino público. As universidades públicas francesas possuem um ensino de boa qualidade e também têm suas exigências. Pela minha experiência, as universidades públicas são mais focadas no plano de carreira do que por um currículo com belas notas.

É preciso mostrar que tudo que você vivenciou na sua vida acadêmica até hoje, tem como objetivo uma carreira X. É o famoso "o que você quer ser quando crescer?". Por quê você quer fazer esse mestrado? Como ele vai ser importante na sua carreira profissional? Onde/com o quê você se vê trabalhando ao terminar o mestrado? Os fins precisam justificar os meios.

Leia também: Decidi fazer o meu mestrado no exterior, e agora?

Segunda dúvida: É preciso falar francês?

Não necessariamente, mas é recomendado. Vai depender do curso e da instituição. É possível encontrar cursos totalmente ou parcialmente ministrados em inglês. Eles são mais comuns nas instituições privadas. Mas o interesse em explorar outras culturas, tem feito com que as universidades públicas adaptem cada vez mais seus cursos.

Eu fiz um mestrado voltado para a área internacional. Ao menos 50% dos alunos eram de origem estrangeira e isso era intencional. O curso era totalmente ministrado em francês. Na hora de formar os grupos de trabalho, os professores sempre colocavam ao menos um estudante francês em cada grupo. O interesse era explorar o multiculturalismo e ao mesmo tempo ajudar a melhorar o francês dos estrangeiros.

Se o curso for ministrado em francês, um nível mínimo equivalente ao C1 na maior parte dos casos é exigido. Ele deve ser comprovado através do TCF ou Delf, que são testes de nivelamento oficiais da língua francesa. Os níveis de francês são baseados no CECRL.

Terceira dúvida: Quando devo me inscrever?

Essa é uma das dúvidas sobre mestrado na França mais frequentes. Cada curso determina a sua data limite para o envio das candidaturas. Fique atento às datas.

As inscrições são feitas na maior parte dos casos por correio. Certos cursos exigem apenas uma carta de motivação, outros exigem também um questionário. Ambos devem ser feitos com muito capricho, o que leva bastante tempo.

Ao enviar o seu dossiê, invista no envio com accusé de réception. É um pequeno formulário com os seus dados e os dados do destinatário que é anexo à correspondência. Um comprovante fica com você, e ao entregar a correspondência, o carteiro vai recolher a assinatura da pessoa que a recebeu. Esse comprovante será enviado ao seu endereço e é uma prova de que o seu dossiê foi recebido.

Eu recomendo que você envie o seu dossiê ao menos 1 mês antes do término das inscrições. Assim, caso ocorra alguem problema na entrega, você ainda terá tempo de reenviar.

Confira: É possível estudar na França vindo como turista?

Quarta dúvida: Quantas candidaturas devo mandar?

Não existe um limite, você pode mandar uma candidatura para cada curso que achar interessante. Porém, é interessante investir em qualidade e não quantidade. Fazer uma carta de motivação "padrão" para usá-la em diferentes cursos não é recomendado. E não adianta querer dar uma de esperto. Os responsáveis pelos cursos estão acostumados a ler esse tipo de carta e vão detectar em segundos uma carta  de motivação plagiada ou padrão para ser enviada a diferentes cursos.

Escolha com carinho e invista na candidatura aos cursos que realmente são interessantes. Você vai precisar ser convincente na sua carta de motivação, mas também na sua entrevista frente-à-frente com o responsável pelo curso.

Quinta dúvida:É difícil acompanhar as aulas?

Vai depender do seu nível de francês/inglês. Sempre vão existir aulas mais fáceis e aulas mais difíceis de serem acompanhadas. Cada professor tem uma didática e são mais ou menos compreensivos com os alunos estrangeiros.

Eu tive professores que forneciam o material para as aulas, com um calendário e um resumo de cada aula. Tive também professores que chegavam na sala, sentavam e começavam a falar. Nenhum material de suporte, o jeito era anotar tudo que ele dizia. Os colegas eram bem solidários e compartilhavam entre si as anotações de cada um. Ser sociável é super importante.

Leave a reply

%d blogueiros gostam disto: